onibus
Ontem, a Prefeitura de Alegrete foi notificada, extrajudicialmente, pelo Sindicato que representa a empresas Nogueira e Vaucher, tendo em vista a situação que se arrasta, desde outubro em função da restrição da ponte para a passagem dos ônibus. O trajeto aumentou em mais de 10 km, onera as empresas, sem qualquer ressarcimento, além de gerar transtornos aos usuários em relação ao cumprimento do horário. Ontem, a reportagem da Rádio Minuano recebeu uma mensagem de um pai que estava em Uruguaiana e soube que sua esposa teve de sair atrás do filho, que, desde as 11h35, esperava o coletivo e já passavam mais de uma hora e o menino não aparecia em casa. Outro problema, é o stress causado nos funcionários, diante da reclamação dos usuários e o perigo na travessia da BR 290, principalmente, nos trevos. Nesta quinta-feira, 05/11, as 12 horas, está agendada uma reunião com a prefeita em exercício, caso não haja uma solução, as empresas poderão buscar o Ministério Público e até parar suas atividades.

Compartilhar!