politica

A complexidade do combate à drogadição e do atendimento aos usuários de drogas exige profissionais cada vez mais qualificados. Com este objetivo, a Prefeitura do Alegrete, através da Secretaria de Saúde, encerrou na manhã desta terça-feira (29) o curso de formação para o enfrentamento às drogas no Salão Azul do Centro Administrativo.

A formação teve parceria com o Centro Regional de Referência para Formação Permanente de Profissionais que atuam nas Redes de Atenção Integral à Saúde e de Assistência Social com usuários de crack e outras drogas e seus familiares, da Universidade Federal de Pelotas (Ufpel), e foi direcionado preferencialmente para servidores públicos de nível fundamental, médio e superior.

Com 60 horas de duração, a formação que teve financiamento pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (SENAD/MJ), ministrou quatro módulos e contou com representação dos municípios que compõem a 10ª Coordenadoria Regional de Saúde, contando ainda com a participação de profissionais das áreas da saúde, assistência social, educação, segurança pública, judiciário, conselho tutelar, Hospital Geral, Unidade de Pronto Atendimento (UPA), SAMU e demais órgãos envolvidos.

Para a secretária Maria do Horto Salbego, a educação permanente só faz sentido em função do interesse dos servidores em participar das capacitações. “A educação permanente é muito importante, mas ela sozinha não muda muito. O que muda é a capacidade dos servidores de absorver o conhecimento, multiplicá-lo e mudar a sua prática e isso nós temos de sobra”, acredita.

Compartilhar!