dilma

 

Na manhã deste sábado (26), a vice-prefeita Preta Mulazzani representou Alegrete na em audiência com a presidenta da República Dilma Rousseff, ministro da Integração, Gilberto Occhi, secretário nacional de Defesa Civil, general Adriano Pereira Júnior, o governador do Rio Grande do Sul em exercício, Edson Brum.

Realizada em Uruguaiana, a reunião de trabalho tinha como objetivo a proposição de um plano emergencial de auxílio aos municípios atingidos pelas enchentes. Na oportunidade, foi acordada a celeridade da liberação de recursos para compra de alimentos para os desabrigados e de combustível para as prefeituras realizarem o trabalho de apoio à população que reside em áreas de risco. Após a reunião, a presidenta Dilma Rousseff sobrevoou as áreas atingidas pela enchente do Rio Uruguai.

Na próxima semana ministro da Integração, Gilberto Occhi, retorna ao Rio Grande do Sul para acompanhar in loco o trabalho de apoio às vítimas da enchente, com a liberação emergencial de recursos para aquisição de alimentos, material de limpeza e kits dormitório, além da elaboração do plano de reconstrução das cidades e rodovias atingidas, principalmente estradas vicinais. “Foi uma reunião produtiva e agora esperamos a liberação dos recursos para que ajuda chegue o mais rápido possível aos desabrigados”, comenta vice-prefeita, Preta Mulazzani.

ENCHENTE – O Rio Ibirapuitã chegou a atingir 2,17 metros acima do nível normal, mas desde a manhã desde sábado (26) o nível apresentou ligeira baixa, tendo chegado aos 12,10 metros, conforme a aferição realizada no final da tarde. De acordo com os registros da Defesa Civil já são 329 pedidos de remoção, trabalho que vem sendo realizado por equipes com o maquinário das secretarias de Infraestrutura e de Agricultura e Pecuária, com o apoio de 10 equipes de militares cedidos pela Guarnição Federal de Alegrete.

As famílias que não puderam abrigar-se na casa de vizinhos ou parentes, foram alocadas no ginásio do Instituto Estadual de Educação Oswaldo Aranha (IEEOA), Escola Romário Araújo de Oliveira, Berçário Industrial e nos prédios dos antigos postos de saúde dos bairros Macedo e Promorar, abrigos organizados pela Defesa Civil.

A Defesa Civil segue organizando doações aos desabrigados, como alimentos não perecíveis e água. Doações de roupas também estão sendo aceitas e pede-se que sejam doadas preferencialmente roupas infantis. As doações serão recebidas exclusivamente no escritório da Defesa Civil, que fica localizado no pátio central do Palácio Ruy Ramos, com entrada pela Rua Demétrio Ribeiro.

Compartilhar!