premiados 1
A Última Carreira é a grande vencedora do Canto Farroupilha

A história de Pedro Calero, o vaqueano que venceu a carreira mas perdeu a vida, conquistou os jurados e levou o Troféu Antônio José de Vargas de melhor música do 7º Canto Farroupilha. O rasguido doble tem letra de Paulo Ozório Lemes e Leonardo Borges e melodia de Róbson Garcia.

Em segundo lugar ficou a chamarra “Carumaninha Mimosa”, interpretada por Volmir Coelho, com letra de Leonardo Borges e Diego Muller e música de Cristiano Cesarino. A composição também levou o troféu de melhor melodia.

A terceira colocação foi para “Buscando a Volta”, com letra de Thiago Souza e música de Duca Duarte. A performance de Ita Cunha na canção valeu o prêmio de melhor intérprete. O milongão “Pra Ser Guerreiro no Pampa” ficou com os prêmios de melhor poesia, música mais popular e melhor instrumentista, com o acordeonista Beto Villaverde.

Falando pelo grupo que defendeu a música vencedora, o músico Juliano Moreno ilustrou a valorização do evento com a massiva participação de representantes de sua cidade, Santana do Livramento. “Hoje nós colocamos o Canto Farroupilha como um dos cinco melhores do estado pela sua organização e qualidade de quem se apresenta”, afirmou ao receber a tela de Tina Santos. Ao entregar o prêmio principal, a vice-prefeita Preta Mulazzani convocou público e músicos para o próximo ano: “esperamos todos aqui para o 8º Canto Farroupilha”.

Para o Secretário de Turismo, Esporte e Lazer, Rafael Souza, a cada ano o festival supera as expectativas. “A cada ano o Canto Farroupilha vem se consolidando enquanto festival nativista o que eleva o nível das músicas e das apresentações. Quem ganha é o público e a cultura rio-grandense”, avalia.

HOMENAGENS – O Canto Farroupilha também reverenciou grandes nomes da música nativista, com a homenagem póstuma a Wilson Vargas e Arthur Bonilla realizada na segunda noite do festival. Além disso, a partir de 2016, o festival passa a se chamar “Canto Farroupilha – Palco Nico Fagundes”, uma homenagem definitiva um dos expoentes da cultura tradicionalista do Rio Grande do Sul. “A homenagem a Nico Fagundes é mais do que justa e engrandece ainda mais o festival”, conclui o prefeito Erasmo Silva.

 

premiados 2 premiados 3 premiados 4 premiados 5 premiados 6 premiados 7 premiados 8

Compartilhar!