A partir da decisão do prefeito Márcio Amaral de estabelecer, por meio de decreto, a obrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes fechados e nos pontos de ônibus, multiplicam-se as iniciativas de produção voluntária desse componente de proteção individual.

O Centro Profissionalizante de Alegrete – Nehyta Ramos – dá a sua valiosa contribuição na tarefa de produzir máscaras, mobilizando sua equipe de profissionais desde terça-feira, um grupo de funcionárias está confeccionando máscaras que vão servir para uso de servidores da Prefeitura e o excedente para uso da população carente. Em dois dias de trabalho a produção já rendeu mais de 200 máscaras.

A diretora Deise Monteiro Bianchi, animada com o que classificou de excelente trabalho, disse que o grupo todo busca o mesmo objetivo, o da prevenção da população. Uma ação elogiável, com a marca da responsabilidade social.

As funcionárias que estão produzindo as máscaras são Regina Doria, Cledi Silva, Rocicler Jardim, Rosemara Vargas, Carmem Bianchi, Rosselli Arébalo, Ana Beatriz Querubim e também a participação do estagiário Pedro Arébalo, todos obedecendo as medidas de prevenção como o uso de máscaras e álcool gel.

Compartilhar!