mapa

Serviços contratados através do Programa de Modernização Administrativa Tributária (PMAT), o georreferenciamento e a atualização cadastral dos imóveis alcançam um novo estágio. A equipe do setor de cadastro da Secretaria de Finanças e a empresa GaussGeo Geotecnologia e Engenharia visitam cerca de mil matrículas na zona urbana a fim de verificar pontos complementares nos cadastros.

O cadastro desses imóveis, localizados em diferentes regiões, continham inconsistências ou não foram encontrados no banco de dados da Prefeitura do Alegrete quando da atualização cadastral realizada pelo projeto nos últimos dois anos, com mais de cinco mil imóveis visitados. A verificação consiste na medição da área construída e características da edificação. “Este é o método mais objetivo de mapear a cidade. Pedimos à comunidade que exija a identificação funcional e facilite a tarefa dos funcionários”, afirma a vice-prefeita Preta Mulazzani.

O trabalho servirá como base para o novo sistema WebGIS, um conjunto de soluções em geoprocessamento que tem por objetivo implantar uma solução cooperativa, com banco de dados geográficos e softwares de gerenciamento e análise de dados geográficos, instrumento para estudo das regiões da cidade com atividades consolidadas, entre elas indústrias, comércio, serviços e áreas residenciais urbanas. Além disso, também será possível a criação de mapas temáticos e rotas. Segundo o prefeito Erasmo Silva, a atualização cadastral não implica em aumento de impostos, mas apenas no cumprimento da legislação quanto ao uso do espaço urbano. “O bom cidadão, cumpridor do seu dever, exige do poder público que desempenhe suas funções e faça o melhor pelo município. Este projeto é uma alternativa moderna de gestão, que se paga com folga”, afirma.

Compartilhar!