Por legalização da área, ocupação tem audiência com prefeito – Minuano FM

Por legalização da área, ocupação tem audiência com prefeito

Uma comissão integrada por 68 pessoas da Ocupação Nova Esperança, área localizada junto ao Bairro Vila Grande, foi recebida pelo prefeito Márcio Amaral, na manhã desta quarta-feira, no salão vermelho do Palácio Ruy Ramos. Acompanhados dos vereadores Anilton Oliveira, Firmina Soares, Luciano Belmonte e do presidente do Conselho Municipal de Habitação, Claudiomiro Caca Rocha e o advogado das famílias, Fernando Silva, os ocupantes da área querem que a Prefeitura transforme a área de pouco mais de 8 hectares, entre os bairros Vila Grande e Progresso, para o fim social. A ocupação é de apenas um hectare do total da área.

Foi dito pelos porta vozes dos moradores que há uma ação tramitando na 2ª Vara da Justiça de reintegração de posse, mas que há a possibilidade de acordo desde que a Prefeitura manifeste interesse no processo. Embora considerando legítima a reivindicação, o prefeito ponderou ao grupo que há uma questão a ser resolvida com relação à dívida para com o Município. A área é considerada nobre, em local alto, longe da zona de risco das enxurradas.

Presente na audiência, o presidente do Conselho Municipal de Habitação, Caca Rocha, propôs que uma comissão mista fosse formada para chegar a um denominador comum. Foi dito que a área está abandonada, os proprietários residem em outra cidade e há uma dívida histórica de IPTU. Para o vereador Anilton Oliveira, é uma das ocupações mais fáceis de serem resolvidas. Assemelha-se à situação enfrentada no Bairro Sepé Tiarajú. O movimento é organizado, e da Prefeitura o que se quer é que a área seja decretada de interesse social para que a família proprietária venha negociar, afirmou o vereador. O deficit habitacional na cidade chega a 3,5 mil moradias, segundo números revelados na reunião.

Ficou decidido que na próxima segunda-feira, 11, será realizada uma reunião, no Centro Administrativo Municipal, às 8h30min, com a participação do prefeito Márcio e secretarias ligadas ao tema, o advogado Fernando Silva, representando as famílias, uma representação de moradores ocupantes da área, Câmara Municipal, Conselho Municipal de Habitação e do Movimento Nacional da Moradia. Será, na ocasião, formada uma comissão para buscar alternativas.

A secretária de Promoção e Desenvolvimento Social, Iara Caferatti participou da reunião e disse da necessidade de um levantamento para fins cadastrais dos moradores.

Departamento de Comunicação – PMA
Por: Alair Almeida

Compartilhar!

Recommended For You

About the Author: Pablo Marzulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *