Moradores do bairro Nilo Soares Gonçalves querem mais segurança – Minuano FM

Moradores do bairro Nilo Soares Gonçalves querem mais segurança

O prefeito Márcio Amaral participou na noite de quinta-feira (7), da Audiência Pública sobre Segurança no Centro Comunitário do Bairro Nilo Soares Gonçalves. A audiência foi proposta pelo vereador Luciano Belmonte para discutir com a comunidade e as forças de segurança as demandas da área.

O prefeito falou da importância do encontro. “Uma oportunidade de ouvir a população e seus anseios, esta é a melhor maneira para tentar acharmos soluções, não só para as questões de segurança mas para os problemas dos bairros”. Márcio disse que mesmo com todas as carências na área da segurança, os índices de violência são menores comparados a outras regiões do estado. O prefeito informou ainda sobre a situação de algumas vias do bairro que estão intransitáveis. “Já foram periciadas, a empresa responsável pela obra se colocou à disposição para realizar os reparos. Nos próximos dias devemos nos reunir com a construtora e a Caixa Econômica Federal”.

O vereador Luciano Belmonte disse ser de suma importância a presença do poder público nos bairros, estando integrado com a população.

A secretária de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Marcia Dornelles, aproveitou o momento para falar aos pais sobre o Programa Sentinela e o projeto “15 minutos sem celular”. “Os pais precisam dar atenção aos filhos, temos cerca de 425 crianças no município em situação de violência doméstica mutilação, sofrendo bullying ou depressão”.

O secretário de Infraestrutura, Jetter Danzer de Souza, ao se pronunciar, falou sobre serviços realizados no bairro e colocou a Secretaria e sua equipe a disposição da comunidade.

O secretário de Segurança Pública, Mobilidade e Cidadania, Luciano Pereira, ressaltou a atuação da Polícia Civil e da Brigada Militar, mesmo com pouco investimento do Estado na segurança. Luciano destacou a atuação da Brigada Militar, principalmente no combate ao tráfico de drogas. Informou que estão sendo feitas as tratativas para o retorno do policiamento comunitário e a implantação do Cercamento Eletrônico, onde as câmeras de videomonitoramento da cidade vão auxiliar as forças de segurança a coibir os delitos. No bairro Nilo Gonçalves serão instaladas duas câmeras.

O subcomandante da Brigada Militar de Alegrete, tenente Nei, falou da dificuldade de atuação, tendo em vista o pouco efetivo. Comparou Alegrete com São Gabriel, cidade com menor população, onde o efetivo da BM é o dobro e Santana do Livramento, com número equiparado de habitantes e três vezes mais efetivo de policiais. “Mesmo com a desigualdade Alegrete apresenta melhores resultados do que estes municípios. Temos um efetivo diferenciado, pequeno mas comprometido”. Tenente Nei lembrou ainda que algumas facções tentaram se instalar na cidade sem sucesso, pois além da polícia atuante, temos uma comunidade participativa.

O delegado regional de polícia Valeriano Garcia Neto disse que trabalha com informações e conta com a contribuição da população nas investigações da Polícia Civil.

As principais queixas dos moradores do bairro Nilo e adjacências são os arrombamentos cada vez mais frequentes, só na última semana foram três. Após as manifestações, o espaço ficou à disposição dos presentes que apresentaram suas demandas.

Também estavam presentes os vereadores Vanda Dorneles e Glênio Bolsson; Clóvis Bernardes, da assessoria do deputado federal Afonso Motta, Elizandra Trindade, representando o deputado estadual Frederico Antunes; Rafael Jardim, representando a Secretaria de Meio Ambiente; Airton Alende, vice-presidente da UABA; Marta Mosselin, presidente do bairro Nilo Soares Gonçalves, ´presidentes de bairros e servidores municipais.

DPCom PMA
Alex Rodrigues

Compartilhar!

Recommended For You

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *