sartori
Um investimento de mais de R$ 200 milhões de reais na construção de uma usina termoelétrica no Rio Grande do Sul foi anunciado por um grupo alemão ao governador do Estado, José Ivo Sartori, na manhã desta terça-feira (17) no Palácio Piratini. As operações serão da MPC Bionergia em Itaqui, no Oeste do Estado. A termoelétrica vai gerar energia a partir de resíduos da casca de arroz.

De acordo com o diretor-executivo da MPC Brasil, Albert Ramcke, a obra deve iniciar no primeiro trimestre de 2016 e tem previsão de durar dois anos. Serão gerados cerca de 350 empregos na construção do empreendimento e até 250 empregos diretos com a operação da termoelétrica. Para a geração de energia, serão processadas 140 mil toneladas/ano. A capacidade instalada será de 18 megawatts.

Não é a primeira termoelétrica que funciona à base de casca de arroz construída pela MPC Bionergia no Estado. A empresa inaugurou a termoelétrica de São Borja, que já vendeu para investidores. O diferencial da operação em Itaqui é que ela também vai transformar os resíduos da geração de energia. Será extraída a sílica contida nas cinzas, que serve de matéria prima para a indústria da borracha, tornando o empreendimento referência em sustentabilidade total. A empresa pretende comercializa energia no mercado aberto.

Foto: Luiz Chaves, Divulgação

Compartilhar!