Depois de longo período de cuidados e restrições, de muitos eventos e atividades on-line, finalmente a Feira do Livro retornará ao seu formato tradicional, com livreiros, alunos ocupando o palco, muitas oficinas e debates, no Largo do Centro Cultural.

Para isso, a comissão organizadora do evento já está a pleno vapor, pensando em cada detalhe. A Prefeitura de Alegrete, por meio da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secel), através do Centro Cultural Adão Ortiz Houayek, do Núcleo Pedagógico e da Biblioteca Mário Quintana, em parceria com o Sesc, estará novamente à frente desta grande festa dos livros e da leitura, que conta com o suporte das demais secretarias municipais.

O maior evento cultural do município ocorrerá entre os dias 05 e 09 de outubro. Muitas definições ainda estão por acontecer. A temática deste ano será escolhida através de enquetes nas próprias escolas, envolvendo diretamente os alunos e alunas da nossa rede escolar.

Por sua vez, algumas escolhas já foram feitas, depois de debates e reuniões da comissão organizadora com o aval do prefeito Márcio Amaral e da secretária Ângela Viero. O prefeito Márcio dá total liberdade ao povo da cultura fazer suas escolhas. “Assino embaixo”, disse.

O PATRONO

O escritor e professor Marcelo Rocha finalmente será o patrono da Feira do Livro de Alegrete. Ele já foi “Escritor Homenageado”, palestrante, e, por aqui, lançou todas as suas obras. Rocha encontra-se entre os principais nomes da literatura gaúcha, com premiações como o Açorianos (principal prêmio da literatura gaúcha) e a indicação ao Jabuti (principal prêmio da literatura nacional).

Marcelo Rocha já esteve radicado em Alegrete, quando foi professor da Uergs e professor e coordenador do Curso de Letras da URCAMP. Hoje, dá aulas na Universidade Federal do Pampa – Unipampa.

Uma escolha feliz, para um autor de enorme qualidade e com fortes laços com Alegrete e a nossa Feira de Livro.

HOMENAGEM PÓSTUMA

Outros nomes também foram definidos. O homenageado “in memorian” será ninguém menos do que Laci Osório, o emblemático poeta que mais lindamente cantou o Rio Ibirapuitã, em versos antológicos. Em sua autoria, possui mais de uma dezena de livros. Elvio Vargas, que já foi patrono da Feira do Livro, conta que Laci foi “contemporâneo do Mário Quintana e sua temática era social, sendo um dos primeiros poetas gaúchos a escrever poemas dedicados à ecologia. Ainda que pouco conhecido da maioria dos leitores, ele deixou uma bela obra povoada de imagens, com uma rara musicalidade”.

ESCRITORA HOMENAGEADA

A Feira terá como homenageada Rosane Castro, narradora de histórias e produtora cultural. No seu extenso currículo, a graduação em Letras pela Universidade Luterana do Brasil – Ulbra, e pós-graduação em História e Cultura Indígena e Africana. Rosane também é graduada em Literatura Infantil e Juvenil pela UCS (Universidade de Caxias do Sul). Atualmente, cursa Psicologia e Terapias Integrativas. Atua em projetos culturais, sociais e pedagógicos nas organizações públicas, privadas e organizações não governamentais. Um nome e uma obra que oportunizarão aos alunos uma imersão magnífica nós livros infantis.

HOMENAGEADA ESPECIAL

A cultura e a arte popular também serão valorizadas de forma muito afetiva na Feira do Livro, com a escolha de Iracema Marconato como homenageada especial. Trata – se de uma poetisa e gaiteira conhecida por apresentar seu trabalho em diferentes eventos do município.

FESTIVAL DA CANÇÃO

Muitas outras novidades serão anunciadas, inclusive envolvendo o Festival Alegretense da Canção, que terá mais uma edição simultânea à Feira, unindo literatura e música num mesmo espaço.

Legendas a galeria:

Foto 01: comissão organizadora da Feira e professoras do Núcleo Pedagógico da Secel

Foto 02: patrono Marcelo Rocha

Foto 03: escritora homenageada Rosane Castro

Foto 04: Laci Osório, homenagem póstuma

Foto 05: Iracema Marconato, homenageada especial

Compartilhar!