unipampa

O curso de Engenharia Mecânica da Universidade Federal do Pampa é o melhor da Região Sul, conforme a avaliação do Conceito Preliminar de Curso (CPC) divulgado nesta semana pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (INEP). Com conceito contínuo 4,097 e conceito CPC 5, o bacharelado também é o segundo colocado no âmbito nacional, muito perto do Instituto Militar de Engenharia (IME).

O resultado foi comemorado nas redes sociais por egressos, alunos e servidores da Unipampa, e especialmente pelo coordenador, professor Tonilson de Souza Rosendo. A conquista é ainda mais significativa pela história recente da Unipampa, criada por lei em 2008, e pelo esforço despendido por alunos e professores no ensino e na pesquisa. Rosendo comenta que, quando se estava criando a proposta curricular do curso, há alguns anos, os docentes espelharam-se nas experiências de instituições mais tradicionais. “Buscamos nelas o que havia de melhor em cada proposta e adaptamos para a nossa realidade”, explica Rosendo.

O engenheiro mecânico formado pela Unipampa adquire um perfil e uma base de conhecimentos generalista. A ideia é preparar um profissional capacitado para atuação em qualquer setor. Com a base generalista, fica mais fácil também buscar saberes em especialidades como as requeridas pelos setores automotivo, aeronáutico e petroquímico, por exemplo, além do aperfeiçoamento acadêmico via pós-graduação.

A equipe de docentes soma 14 pesquisadores, incluindo um novo professor recém-contratado. Nesse time, há dez doutores e quatro mestres. Além do contato com essa equipe, os alunos podem contar com uma infraestrutura laboratorial, ainda com margem de expansão, que permite a realização de diversas atividades práticas relacionadas aos componentes curriculares do curso. Isso agrega muito à formação dos alunos, fazendo um importante link entre os fundamentos científicos e a prática de engenharia. Rosendo também destaca que este resultado é fruto do trabalho conjunto de professores, alunos, técnicos e funcionários terceirizados.

Compartilhar!