O salão de festas do CTG Aconchego dos Caranchos, embora a manhã chuvosa desta quinta-feira, acolheu em torno de 500 pessoas na abertura da segunda fase do 20 Seminário Latino-Americano de Educação, promovido pela Prefeitura de Alegrete, Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer e parcerias do Sesc e Unipampa.

A palestra de abertura esteve a cargo do educador português José Pacheco, que abordou “ A Educação na Atualidade e o Papel do Educador” fazendo uma provocação ao público sobre o fazer na educação. Para o palestrante, transformar a educação é necessário primeiro transformar os educadores através de novos paradigmas da educação.

Citou a Escola Projeto Âncora que funciona em Cotia, São Paulo e a Escola da Ponte, que tem nele um de seus idealizadores e que propõe uma nova forma de aprendizagem para formar os futuros cidadãos.

Em sua palestra, demonstrou ser defensor de um novo conceito de escola, superando o modelo tradicional, com experiências inovadoras.

Ao citar que a Organização Mundial da Saúde considera que o professor está no mesmo nível de desgaste emocional de um piloto, defendeu a necessidade de cuidar da saúde do professor porque escolas não são prédios, são pessoas. O professor não pode ser considerado objeto e sim sujeito da aprendizagem, ele é o exemplo. O professor transmite o que ele é e não o que diz, completou.

Também afirmou que as saídas para o sistema educacional brasileiro estão na própria nação. É no Brasil que está o futuro da educação no mundo. Um país com muita produção de qualidade, mas também com suas carências, acrescentou.

O palestrante disse de seu orgulho de ter dado aula porque acreditava naquilo que ministrava. E que currículo é algo que precisa ser construído, produzido e não imposto. Somente através de uma prática educacional acolhedora e participativa será possível a construção das Comunidades de Aprendizagem.

Falas na Abertura

A abertura oficial do Seminário em sua segunda etapa ocorreu com uma apresentação artística de dançadores de chula, através da participação dos Fronteiriços, reunindo integrantes do DTG do Clube Juventude e CTG Farroupilha.

Nos pronunciamentos, a secretária de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Marcia Dorneles, destacou o trabalho incansável do Pedagógico da Secretaria e disse que serão dois dias de diferentes falas e espaços para que a escola se configure como espaço onde se constrói conhecimento e qualidade. Em vinte anos de seminário, a proposta agora é diferenciada, pontuou. Que o professor está participando sem o compromisso de registro de aula, porque é recesso escolar, mas todos em busca de um saber de qualidade, concluiu.

O presidente da Câmara Municipal, Cléo Trindade, colocou-se à disposição para tudo que for a favor da educação dos jovens. Jovem que não é o futuro, mas o presente, ressaltou. Desejou êxito ao Seminário.

O prefeito Márcio Amaral, depois de saudar o palestrante educador português José Pacheco, afirmou que o Seminário, há 20 anos vem se propagando pela melhoria da educação e de seus índices. Que é preciso haver capacidade de adaptação do professor e do aluno diante do universo de informações colocadas ao alcance. E que os alunos hoje estão mais questionadores. O prefeito desejou um excelente seminário a todos.

DPCom PMA
Alair Almeida

Compartilhar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.