O delegado Joeberth Nunes, responsável pela investigação da morte do menino Rafael Mateus Winques, de 11 anos, em Planalto, confirmou na manhã desta terça-feira que a criança morreu por esganadura ou asfixia mecânica. A revelação foi feita em entrevista à Rádio Guaíba.

“Recebemos o relatório da perícia que indica esganadura, ou seja, o menino foi enforcado por asfixia mecânica. É um elemento novo para investigação”, disse Nunes, antes de comentar que será preciso apurar se a mãe ou outra pessoa está por trás do enforcamento da criança.

Compartilhar!