jardel
Batizada de Gol Contra, uma operação do Ministério Público devassa nesta segunda-feira a rotina de trabalho na Assembleia Legislativa do RS de um deputado que fez fama no futebol pela quantidade de gols marcados: Mário Jardel (PSD).

Em dois meses de apuração, tendo o deputado e ex-jogador como principal investigado, o MP apurou indícios de crimes como concussão, peculato, falsidade documental, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Também é investigado o financiamento ao tráfico de drogas com dinheiro público desviado do parlamento.

Além de Jardel e do chefe de gabinete, são investigadas mais 10 pessoas, entre elas, um irmão do deputado e o advogado de Jardel e também funcionário da Assembleia, Christian Vontobel Miller. O advogado é apontado pelo MP como um dos principais articuladores das fraudes com verba pública.

Miller, que também ocupa um cargo de confiança no gabinete do ex-jogador, informou que não teve acesso, até o momento, ao conteúdo da investigação e que só irá se pronunciar após tomar ciência das acusações.

Compartilhar!