Em virtude dos grandes e sucessivos reajustes de preços de combustíveis, a crise do câmbio mundial e a guerra da Ucrânia, a empresa Expresso Fronteira D´Oeste Ltda, concessionária do transporte coletivo de Alegrete, protocolou na Prefeitura de Alegrete, junto à Secretaria de Segurança, Mobilidade e Cidadania, um pedido de reajuste no valor (preço) da tarifa de ônibus do transporte coletivo urbano no município.

Segundo documento da Expresso Fronteira D´Oeste, houve um aumento substancial no preço do combustível, especialmente do óleo diesel, principal insumo das operadoras de transporte coletivo urbano, que representa 40% dos custos de operacionalização. Além do efeito cascata, no aumento de preço de pneus, peças de reposição e demais insumos, gerando mais de 55% de desequilíbrio econômico-financeiro da concessionária em seus custos.

A prefeitura recebeu o pedido protocolado pela empresa e está analisando a solicitação. A administração municipal estuda a melhor alternativa para beneficiar os usuários que dependem do transporte público e ao mesmo tempo viável para a empresa concessionária.

Compartilhar!