Os agentes da Vigilância em Saúde Ambiental (Controle de Vetores) realizaram na última semana o Levantamento de índice Rápido (LIRA), em que executam o manejo ambiental de 20% das residências do município. Este trabalho é efetuado em 4 ciclos anuais em atendimento às exigências do Ministério da Saúde.

A consolidação dos dados revela que foram visitados nesse período 989 imóveis, onde foram encontrados 05 focos do mosquito Aedes Aegypti, demonstrando uma diminuição em relação ao LIRA anterior, atingindo plenamente as metas do Ministério da Saúde.

Além disso, os agentes da Vigilância Ambiental têm realizado a visitação (LI+T) às residências de maneira contínua e atualmente abrange 100% do município. Esse trabalho deve ser realizado em até 6 ciclos, ou seja, 6 visitas ao ano em cada imóvel. Nessas inspeções, foram constatados, até o dia 02 de setembro deste ano, 571 focos larvais do mosquito Aedes Aegypti espalhados pela cidade, uma média de 2,3 focos por dia.

Embora não existam casos confirmados de contágio em nossa cidade e os dados mostram-se em fase de estabilização, a preocupação permanece por conta da proximidade das estações mais quentes do ano, marcadas pelas precipitações moderadas de chuvas e o calor que propiciam a proliferação do mosquito transmissor da dengue, zika e ckikungunya.

A quantidade de focos encontrados demonstra o empenho da equipe de Agentes da Vigilância Ambiental em Saúde que, com o auxílio da população, busca manter estabilizado o crescimento desse número, acreditando que o trabalho deve continuar com todos sempre em alerta, mas com o município respirando um pouco aliviado.

Compartilhar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.