Semifinal em Vacaria seleciona novos classificados ao Freio de Ouro

freio de ouro

Na entrada da pista, ao som da palavra “autorizado”, o objetivo de todos torna-se o mesmo. E, com o afunilamento do ciclo, o sucesso de cada conjunto depende de uma execução certeira na hora de demonstrar todo o potencial da raça Crioula dentro da arena. Em Vacaria (RS), apenas oito do total de 65 concorrentes garantiram a tão sonhada vaga na decisão do Freio de Ouro na Expointer. Realizada entre os dias 2 e 5 de junho no Parque de Exposições Nicanor Kramer da Luz, a semifinal da modalidade reuniu competidores credenciados em toda a metade norte do Rio Grande do Sul, valorizando a diversidade em uma prova acirrada do início ao fim.
Nem o frio característico da época na região foi capaz de tirar o brilho da competição. Pelo contrário, acabou sendo um ingrediente a mais no cenário que colocou em teste as principais características que tornam o cavalo Crioulo uma raça completa. Morfologia, precisão nos movimentos, agilidade, força e aptidão vaqueira foram alguns dos elementos que compuseram a concorrida disputa que terminou liderada pela fêmea Carrasca do Purunã e pelo macho Sargento do Itapororó.
Para a Cabanha São Rafael, de Balsa Nova (PR), a aposta na égua Carrasca do Purunã, a fêmea mais jovem a concorrer na semifinal, foi uma escolha certeira. “É a primeira classificatória que nos colocamos ela e, por ser um animal muito novo, isso deixa a gente um pouco apreensivo mas também cheio de expectativas”, revela o administrador do estabelecimento, Luiz Mário Azambuja, contando que o criatório está preparando mais dois animais para entrar na corrida por vagas na final. A responsabilidade de comandar a gateada em pista esteve nas mãos do ginete Daniel Teixeira.
Do outro lado, na divisão dos garanhões, a vitória conquistada através um desempenho equilibrado, etapa a etapa, apresentado por Sargento do Itapororó resultou no primeiro animal classificado pelo Condomínio Itapororó/Santa Marta, proprietário do cavalo, na atual temporada. Conduzido pelo ginete Claudio dos Santos Fagundes, o garanhão vinha pleiteando a liderança desde o início da semifinal e assumiu definitivamente a ponta quando o gado foi introduzido na disputa, na primeira prova de mangueira. E, de lá, não saiu mais até a última paleteada.
Considerada uma competição acirrada em ambas as categorias, a sensação a respeito da prova foi unanimidade. Obteve sucesso quem conseguiu manter equilíbrio no decorrer do cumprimento das etapas. Na divisão das éguas, onde houve constante troca de posições, cada uma das classificadas teve mérito pela conquista. “Foi uma prova bem disputada e ganhou quem teve manutenção”, diz Thiago Schilling de Ávila, jurado da categoria da fêmeas ao lado de Carlos Loureiro de Souza e Leandro Amaral.
Na disputa machos, a situação não se mostrou diferente. Foi preciso dedicação e atenção a cada detalhe para conservar as posições iniciais. “Acabaram chegando na frente os conjuntos que conseguiram uma atuação homogênea”, avalia Rouget Gigena Wrege, que também destacou a qualidade da pista e do gado da fase final. Wrege compôs o trio responsável por julgar os garanhões junto de Mário Móglia Suñe e Mateus Gularte Silveira.
A mão que segura a rédea em pista e nos treinamentos também é fundamental para garantir um bom resultado. Em Vacaria/RS, o prêmio de Ginete Destaque foi entregue para Daniel Waihrich Marim Teixeira, nas fêmeas, e Claiton Pereira, na categoria dos machos.
Supervisionada por Ricardo Guazzelli Martins, profissional credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), a Classificatória ao Freio de Ouro da Região Norte, sediada em Vacaria, foi a sexta semifinal da modalidade na temporada e contou com o apoio do Núcleo Serrano de Criadores de Cavalos Crioulos.
A próxima parada da seletiva mais completa da raça será em Bagé (RS), entre os dias 9 e 12 de junho, onde ocorre a Classificatória ao Freio de Ouro da Região Sul. Organizado pela ABCCC, o ciclo do Freio de Ouro 2016 conta com o patrocínio de Ipiranga, Massey Ferguson e Ford. O apoio é da Supra.
Confira o resultado
FÊMEAS
1º lugar
Carrasca do Purunã, criador e expositor Mariano Lemanski, Cabanha São Rafael, Balsa Nova/PR
Ginete: Daniel Waihrich Marim Teixeira.
Nota: 19,889
2º lugar
Ricoleta de São Manoel, criador Ricardo Alvarez e expositor Cabanha Cola Crioula, Cabanha Cola Crioula, Pantano Grande/RS
Ginete: Lindor Collares Luiz.
Nota: 19,016
3º lugar
Recatada 3604 da Tradição, criador e expositor Paulo Martins Bastos, Estância Nazareth, Uruguaiana/RS
Ginete: Gabriel Marty.
Nota: 18,537
4º lugar
Querência do Salero Velho, criador e expositor Eldiomar Benedito Chipanski, Cabanha Salero Velho, Campo Largo/PR
Ginete: Felipe Chipanski.
Nota: 18,487
MACHOS
1º lugar
Sargento do Itapororó, criadores Nestor M. Jardim Neto/Maria L. F. Jardim e expositor Condomínio Rural Itapororó/Santa Marta, Cabanha Itapororó Santa Marta, Alegrete/RS
Ginete: Claudio dos Santos Fagundes.
Nota: 20,413
2º lugar
Abre Cancha da 3J, criador e expositor Agropecuária Andrade Lima Ltda, Agropecuária Andrade Lima Ltda, Cabanha 3J, Pelotas/RS
Ginete: Gabriel Marty.
Nota: 19,851
3º lugar
Sortilégio do Infinito, criador Roberto Sidney Davis Júnior e expositor Adroaldo Alves de Macedo, Cabanha Rota do Tropeiro, Caxias do Sul/RS
Ginete: Libamar Novello.
Nota: 19,846
4º lugar
Baralho da Quinta, criador Estância Da Quinta Ltda e expositor Hampel Assessoria Agropecuária Ltda, Hampel Agropecuária Ltda, Cachoeira do Sul/RS
Ginete: Carla Josiane Flores.
Nota: 19,444
Fotos: Fagner Almeida/ABCCC/Divulgação
Texto: Francine Neuschrank/ABCCC

Comentar com Facebook